Cólica biliar: sintomas, causas, remédios

Cólica biliar, aqui estão os sintomas, as principais causas e os possíveis remédios, naturais e farmacêuticos, neste artigo iremos também responder às perguntas mais frequentes

A cólica é o  espasmo repentino e muito doloroso  que pode afetar diferentes tecidos musculares do corpo humano. São contrações inesperadas e estranhas ao seu ciclo normal que causam uma inflamação súbita, que pode se espalhar para outras áreas, mas ao mesmo tempo de curso rápido.

Dependendo do tecido que afetam, as cólicas assumem um nome específico e as que afetam o fígado e a vesícula biliar são as  cólicas biliares . É claro que esse tipo específico de cólica está associado a problemas específicos relacionados aos órgãos indicados acima, mesmo que o mecanismo subjacente ao problema seja comum àqueles que causam outros tipos de espasmos.
Para reconhecer a cólica biliar é aconselhável conhecer os sintomas, causas e remédios que podem ser adotados. Então, aqui estão todas as informações de que você precisa.

Cólica biliar: sintomas

Esse tipo de cólica, como todas as outras, se manifesta por uma dor extremamente intensa, semelhante a uma punhalada, que desaparece após alguns instantes. Antes de desaparecer, entretanto,  a inflamação pode se espalhar para outras áreas do corpo . Para ter certeza de que se trata de cólica biliar, obviamente é muito importante localizar com precisão a origem da dor, que neste caso está localizada aproximadamente abaixo do esterno.

Como acabamos de citar, antes de desaparecer a dor pode se espalhar para outros pontos, e uma peculiaridade da cólica biliar é  subir , atingindo o  tórax  e até o  ombro direito  – ao contrário da cólica renal , que é descendente.

Para evitar confundir a cólica biliar com outros tipos de espasmos (por exemplo, as famosas cólicas estomacais), é aconselhável estudar a presença de outros sintomas. Geralmente, essas dores são acompanhadas de  náuseas  e, em alguns casos, até de  vômitos . Outros sintomas frequentemente associados à cólica biliar incluem  fezes amareladas clarasicterícia  (descoloração anormal da pele) e  febre .

Além disso, como em muitos outros casos, as cólicas biliares são intensas e muito curtas, mas intercaladas por momentos de ausência de dor. Isso significa que dentro de uma hora, por exemplo, eles podem se manifestar muitas vezes.

Além disso, outra característica típica desse tipo de cólica é que ela ocorre principalmente à noite e – em indivíduos predispostos – após o consumo de uma refeição farta, à base de gorduras e alimentos complexos.

Causas da cólica biliar

Cólica biliar: sintomas, causas, remédios

Em geral, a cólica não é o problema, mas sua manifestação. A dor intensa que se percebe, portanto, é evidência de outro  fenômeno anômalo em curso ; justamente por isso, a cólica nunca deve ser subestimada.
As cólicas da vesícula biliar, é claro, não são exceção: nada mais são do que a manifestação de uma síndrome de incidência bastante elevada na Itália e mais comum entre as mulheres: a  calculose .

Para entender o mecanismo por trás do problema, é necessário saber que o fígado é um órgão envolvido na digestão das gorduras, graças à produção da bile e dos sais biliares. Esse tecido está intimamente ligado à vesícula biliar, uma pequena bexiga cujo objetivo é armazenar e concentrar os fluidos produzidos pelo fígado, para que sejam despejados no órgão quando necessário.

O colesterol, principal fonte de gordura dos alimentos de origem animal (carne, leite, manteiga, etc.), não pode ser dissolvido pela bile, por isso intervêm alguns sais que permitem que esse evento aconteça. É claro que os sais biliares são limitados no corpo, então acontece que, quando muito colesterol é introduzido, ele se precipita em complexos sólidos e duros, semelhantes às pedras nos rins.

O cálculo, principal causa da cólica biliar, consiste justamente na passagem de complexos de colesterol da vesícula biliar para o fígado, pelas vias biliares. O diâmetro desses dutos é bastante limitado, pois a passagem da bile para o fígado é dificultada pela presença desses pequenos complexos de colesterol, que obstruem o diâmetro das trompas e causam esse tipo de cólica.

Em outros casos, os cálculos podem ser tão grandes que não apenas obstruem o diâmetro desses tubos microscópicos, mas limitam completamente a passagem dos sucos biliares, que permanecem isolados dentro da vesícula biliar.

A principal causa da calculose e, portanto, das cólicas biliares, é, sem dúvida, uma dieta inadequada. Em particular, uma dieta desequilibrada na qual predominam ácidos graxos e colesterol é o principal fator de risco para o aparecimento dessas dores, tanto em indivíduos predispostos quanto em não predispostos.
Obviamente, os sujeitos que mais devem estar atentos à alimentação são os idosos, os que estão com sobrepeso e também os diabéticos.

Considere também que os cálculos e, consequentemente, as cólicas não tratadas podem causar algumas complicações indesejáveis ​​e perigosas, incluindo pancreatite aguda.

Remédios para cólicas biliares

Cólica biliar: sintomas, causas, remédios

Remédios naturais para cólica biliar

É possível remediar a calculose e conseqüentemente a cólica biliar, adotando também alguns  remédios naturais : o mais importante de todos é a dieta alimentar.
A dieta para cólicas biliares consiste em alguns preceitos específicos, incluindo  comer pelo menos 5 porções de frutas e vegetais por dia , beber água em quantidade suficiente (pelo menos dois litros por dia), mas acima de tudo limitar ao máximo  a ingestão de gordura. , em particular se de origem animal.

Além disso, entre os remédios naturais, é possível recorrer a algumas  infusões . Na verdade, existem algumas plantas aromáticas na natureza   que são capazes de otimizar a produção de bile e limitar a absorção de colesterol pelo corpo.
Entre as plantas que podem ser utilizadas para fazer infusões estão a  hortelã-pimenta , além das  sementes de erva-doce e aloe vera .

Outros alimentos com essas características são uvas, cerejas e morangos, além de flocos de aveia.
Além disso, no que diz respeito aos remédios naturais, não devemos descurar a importância da atividade física: graças a ela é possível utilizar as reservas de gordura para produzir energia, além de acelerar o metabolismo, reduzindo a absorção do colesterol pela vesícula biliar.

Medicamentos

Quanto aos remédios farmacológicos, é bom saber que é possível usar  antiespasmódicos para as cólicas biliares , que podem atuar especificamente na inflamação causada pelos cálculos biliares, limitando a dor e sua propagação.

Esse tipo de remédio, entretanto, atua exclusivamente sobre a inflamação e, portanto, sobre as cólicas, mas não sobre a causa que os desencadeia, ou seja, os cálculos. Para atuar sob esse ponto de vista, de fato, é necessário recorrer a  medicamentos específicos que visem «dissolver» as pedras . Se não funcionarem como esperado, a solução para o problema é a intervenção cirúrgica.

Cólica biliar: quanto tempo duram?

Como todas as outras cólicas, a cólica biliar também tem uma  duração muito curta . Normalmente, esse tipo de cólica  ocorre repentinamente , atinge o ápice de intensidade e depois  desaparece , porém, depois de se espalhar para a parte superior do tronco. Uma peculiaridade dessas cólicas, entretanto, é que ocorrem principalmente à noite, e os espasmos costumam ser acompanhados de diarreia, vômitos e, em alguns casos, icterícia.

O que comer com cólica biliar

A dieta ideal para pessoas com cólica da vesícula biliar inclui  muitas frutas e vegetaisbaixo teor de gordura e grandes quantidades de água . Além disso, indivíduos  com sobrepeso  ou  obesos  devem seguir  dieta hipocalórica , com o objetivo de  reduzir a predisposição à cólica biliar .

Alguns alimentos, como frutas vermelhas, erva-doce, uvas e alcachofras, são capazes de otimizar a produção de bile e estimular o esvaziamento da vesícula biliar.

Cólica biliar na gravidez

cólica biliar na gravidez  pode ter um efeito negativo no feto, pois um mau funcionamento do órgão digestivo pode causar falta de nutrientes ao feto, assim como acúmulo de colesterol.
Nestes casos, portanto, o principal conselho é entrar em  contato com um especialista , além do  seu ginecologista , para desenvolver um tratamento adequado à sua situação. Naturalmente, em casos menos graves, é possível recorrer a remédios naturais para ajudar na remoção dessas pedras.

FAQ das perguntas mais frequentes

✅ O que são cólicas biliares?

As cólicas biliares são espasmos musculares intensos e curtos localizados próximo ao fígado.

✅ Como se manifesta a cólica biliar?

Eles se manifestam com dor extremamente intensa e muito breve, que pode ocorrer muitas vezes em poucas horas.

✅ Por que surge a cólica biliar?

A cólica biliar é causada por cálculos biliares, que impedem que a bile flua para o fígado.

✅ Quanto tempo dura a cólica biliar?

Geralmente têm curta duração, mas podem ocorrer com frequência ao longo de horas.

✅ Como as cólicas biliares são tratadas?

A cólica biliar é tratada com a adoção de remédios naturais, incluindo dieta balanceada, e remédios farmacológicos.

✅ O que comer com cólica biliar?

Alguns alimentos podem limitar o problema, incluindo alcachofras, uvas, frutas vermelhas, morangos e erva-doce, bem como algumas ervas.

✅ O que não comer com cólica biliar?

É aconselhável evitar alimentos superprocessados, bem como fontes de gordura, principalmente de origem animal.

✅ O que levar para cólica biliar?

Para limitar a dor, podem ser usados ​​medicamentos antiespasmódicos; para resolver o problema, porém, são necessários tratamentos mais específicos.

✅ O que fazer em caso de cólica biliar?

O conselho é visitar um especialista.